05/12/2018 às 12h18min - Atualizada em 05/12/2018 às 12h18min

Traficantes presos com avião clandestino em Barreiras do Piauí são condenados pela justiça

Os traficantes presos em Barreiras do Piauí em janeiro de 2018 com um avião clandestino carregado com mais de 200 kg de cocaína foram sentenciados pela justiça pelos crimes de tráfico interestadual de drogas e associação para o tráfico de drogas.

O juiz da Comarca de Gilbués, Markus Calado Shutz condenou o réu Angelo Augusto Ribeiro Boechat à pena de 13 anos, 1 mês e 13 dias de reclusão e Nagib Brito de Aquino a 11 anos e 8 meses de reclusão. Os réus permanecerão presos durante o julgamento dos recursos e o cumprimento da pena deverá acontecer em regime fechado.

O magistrado também sentenciou a perda do cargo de Nagib Brito de Aquino, servidor público federal vinculado ao Ministério da Agricultura, além da perda da sua habilitação para pilotar.

O juiz determinou ainda a perda do avião Cesna Aircraft, modelo T210M, e do dinheiro apreendido em favor da União Federal. A aeronave permanecerá sob os cuidados da Polícia Militar do Estado do Piauí até o trânsito em julgado.

 
Relembrando o caso

A Polícia Militar apreendeu 208 kg de cocaína e certa quantia em dinheiro no dia 26 de janeiro, no município Barreiras do Piauí. A maior parte da droga foi encontrada em uma pequena aeronave que fez um pouso forçado nas imediações da cidade. Foram presos Nagib Brito de Aquino, piloto do avião, e Angelo Augusto Ribeiro Boechat Lopes.

Segundo relato do Major Hortêncio, Comandante do 7º Batalhão de Polícia Militar de Corrente, a aeronave saiu do estado do Pará com destino ao estado do Maranhão, tendo como objetivo o transporte da cocaína. Com o tempo fechado, saíram da rota e ficaram sem combustível e para diminuir o peso do avião fizeram um pouso forçado na entrada de Barreiras e deixaram 06 volumes de drogas escondidos na mata. Subiram vôo novamente, verificaram que o avião ainda estava pesado e jogaram novos volumes na mata (04 volumes com 30 tabletes cada volume). Ainda com dificuldades, voltaram a pousar o avião e abordaram populares para comprar combustível, quando a polícia foi acionada.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp