31/08/2016 às 14h54min - Atualizada em 31/08/2016 às 14h54min

Estudante ameaça colegas e professores em rede social e é denunciado ao MPF

Portal Corrente
Viviane Setragni

Uma série de mensagens de texto e ameaças em vídeo, enviadas através do Whatsapp por um estudante de Informática do Instituto Federal do Piauí, Campus Corrente, causou uma onda de medo e insegurança em estudantes e pais na última segunda-feira, 29 de agosto.

De acordo com a direção, as mensagens começaram a ser enviadas no sábado (27) aos estudantes. Nas ameaças o rapaz chegou a afirmar que mataria o máximo de pessoas no campus. Assim que tomaram ciência das ameaças, alguns pais chegaram a buscar os filhos na instituição durante o horário de aula.

Diante dos fatos, a direção da instituição registrou Boletim de Ocorrência na 10ª Delegacia Regional de Corrente na segunda-feira (29) e após vistoria da Polícia Civil na residência do estudante, com o intuito de averiguar se o mesmo estaria em posse de algum dispositivo que pudesse consumar as ameaças, nada foi encontrado.

Após depoimento na delegacia, o estudante, acompanhado pelos pais, foram encaminhados ao Campus para assistência psicológica, além de encaminhamento para devido atendimento psiquiátrico. Testemunhas afirmam que o comportamento do rapaz seria consequencia de bullyng sofrido ao longo da vida escolar, o que teria causado sérios danos em sua personalidade. "Ele teve um desentendimento com a turma e a sua reação, diante da possibilidade de rejeição dos colegas, foi fazer as ameaça", afirma uma professora que não quis se identificar.

Além de suspender temporariamente o aluno, conforme decisão acordada em reunião entre a direção e a equipe multiprofissional do Campus, o diretor geral, Laécio Barros Dias, formalizou denúncia no Ministério Público Federal, conforme orientação da Procuradoria Federal do IFPI diante das ameaças publicadas.

Na manhã desta quarta-feira (31), o diretor também publicou uma nota de esclarecimento, que segue na íntegra:

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO em razão de denúncia sobre mensagens ilícitas contra servidores e alunos do IFPI Campus Corrente.

O IFPI- CAMPUS CORRENTE VEM A PÚBLICO

Esclarecer que, tendo em vista ameaças praticadas por um aluno matriculado no campus contra servidores e alunos da Instituição via grupo de WhatsApp, vem tomando todas as medidas cabíveis desde que tomou ciência dos fatos.
A Direção presta os seguintes esclarecimentos:
a) Que tomou conhecimento do fato pela Coordenação do Curso no dia 27 de agosto de 2016, sábado, por volta das 22h30min;
b) Que na segunda-feira, 29 de agosto de 2016, registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia Civil de Corrente e comunicou a família do aluno dos fatos ocorridos, tendo também convocado o pai do mesmo a se fazer presente na instituição, o que foi prontamente atendido;
c) Logo em seguida, agentes da Polícia Civil, após autorização do pai, realizou uma vistoria na residência do aluno, averiguando a presença ou não de materiais que pudessem servir para a consumação das ações explicitadas nas mensagens;
d) Após prestarem depoimento ao delegado da Polícia Civil, pai e filho foram liberados e conduzidos ao Campus Corrente, tendo passado pelo atendimento psicológico e por conversa formal com a Direção Geral e Direção de Ensino da Instituição;
e) Como medida cautelar, a Direção Geral suspendeu provisoriamente o aluno das atividades do Campus, até apuração completa da situação e posterior deliberações, tendo solicitado ao pai que fizesse acompanhamento pleno ao filho;
f) A turma na qual o aluno é matriculado foi comunicada dos fatos pela Direção do Campus, Coordenação do Curso e Psicóloga, aos quais foram prestados todos os esclarecimentos sobre o caso;
g) Em tempo, a equipe multidisciplinar do Campus reuniu-se para elaboração do laudo técnico da situação, tendo agendado atendimento no CAPS – Centro de Atendimento Psicossocial na triagem com enfermeira para posterior consulta Psiquiátrica ao aluno;
h) Que o Diretor Geral abriu processo administrativo sob orientação da Procuradoria Federal do IFPI, tendo o mesmo repassado a esta todas as informações e documentos comprobatórios do caso;
i) Que sob orientação da mesma Procuradoria dirigiu-se ao Ministério Público Federal/Procuradoria da República no Município de Corrente para denúncia formal à Polícia Federal, tendo em vista o conteúdo das mensagens enviadas pelo aluno;
j) Que em reunião com o corpo diretor e a equipe multiprofissional de acordo com a Organização Didática, Resolução CONSUP 040, de 01 de dezembro de 2010, resolveu suspender temporariamente o aluno;
k) Que além de solicitar da guarda institucional maior rigor no trabalho de triagem dos que adentram a Instituição, dirigiu-se ao Batalhão de Polícia Militar do município para solicitar reforço das rondas periódicas para maior segurança de todos que fazem o IFPI campus Corrente.

É de entendimento da Instituição que está tomando as providências cabíveis a situação. Por todo o exposto, a comunidade deve ter ciência do comprometimento institucional com a integridade física e moral daqueles que dela fazem parte.

Corrente, 31 de agosto de 2016.

Laécio Barros Dias
Diretor Geral
IFPI – Campus Corrente
Portaria nº 803 – DOU de 29/05/2013

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »