23/03/2016 às 18h17min - Atualizada em 23/03/2016 às 18h17min

Wellington, Firmino, Ciro e Heráclito na lista da Odebrecht

Portal AZ

Não é só o prefeito Firmino Filho que aparece na lista de recebedores de doações da construtora Odebrecht, além dele, do Piauí, foram listados o governador Wellington Dias (PT), que aparece com o nome escrito a mão, o senador Ciro Nogueira (PP) e o deputado federal da oposição Heráclito Fortes (PSB).

A diferença de Firmino para os demais políticos é a quantidade de vezes que seu nome é anotado, ou seja ele consta em diversas listas. 

Wellington Dias é citado com o valor referente a R$ 300 e Ciro Nogueira R$ 200, acredita-se que mil. Já Heráclito Fortes é listado com o valor de R$ 100. A lista divulga ainda os dados cadastrais dos recebedores, e a data de quando seria o suposto pagamento.

 

 

 

 

O deputado federal Heráclito Fortes se pronunciou, através da assessoria de impressa, sobre a doação recebida pela empresa Odebrecht em 2010. Segundo ele, a doação é oficial e foi feita dentro do que determina a lei.

Na lista em que aparece o nome do deputado, aparece o CNPJ, o que segundo Heráclito Fortes, prova que a doação foi legal. O valor estaria ainda na prestação de contas do deputado. Na nota, o deputado reafirma a oposição ao Partido dos Trabalhadores. Veja abaixo a nota na integra:

“Veja que aí tem o CNPJ, ou seja, é doação oficial, tudo dentro do que determina a lei, inclusive está na prestação de contas do deputado. Portanto, não há nenhuma irregularidade. Se você observar também, verá que em 2010 foi  a campanha de reeleição ao senado quando ele era um dos mais ferrenhos opositores ao PT e ele estava, inclusive, na lista de marcados do Lula para não se reeleger.”

Até o prefeito de Teresina está na lista de doações da Odebrecht 

O prefeito Firmino Filho (PSDB) aparece na lista de recebedores de dinheiro da Odebrechet. Os documentos apreendidos pela Polícia Federal e disponibilizados na manhã desta quarta-feira (23), relacionam repasses da Odebrecht para mais de 200 políticos de 18 partidos políticos. Pelas tabelas não se vê nomes de outros políticos do Piauí.

“Não temos nenhuma relação contratual com a Odebrecht, o que ocorre é que nas eleições de 2012, os novos candidatos do PSDB receberam auxílio financeiro do diretório nacional para a campanha. Ainda não tenho certeza, mas desconfio que o PSDB nacional tenha recebido da Odebrecht para repassar aos novos candidatos, inclusive já entrei em contato com o diretório para tomar conhecimento sobre isso”, disse Firmino Filho (foto acima)

Segundo o jornalista Fernando Rodrigues, da Folha, esse é “o mais completo acervo do que pode ser a contabilidade paralela descoberta e revelada ontem (22.mar.2016) pela força-tarefa da Operação Lava Jato".

A maioria dos políticos que constam da lista como ‘recebedores’, ganhou apelido. Firmino Filho aparece recebendo, sem, contudo, ser apelidado. Ele teria recebido duas parcelas, uma de R$ 150 (deve mil) e outra de R$ 350.

Famosos, inclusive da oposição que pedem o impeachment de Dilma, aparecem listados com codinomes. O deputado pernambucano Raul Jungmann (PPs-PE), é apelidado de ‘Bruto’, Jarbas Vasconcelos Filho, de ‘Viagra’,  Renam, é ‘Atleta’, Sarney, ‘escritor’, Eduardo Paes, ‘Nervosinho’.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp