01/11/2020 às 07h55min - Atualizada em 01/11/2020 às 07h55min

OAB Subseção Corrente emite Nota de Repúdio sobre feminicídio ocorrido neste sábado

Viviane Setragni
Portal Corrente
A  Subcomissão da Mulher Advogada da Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção de Corrente-PI, emitiu neste sábado uma Nota de Repúdio sobre o feminicídio ocorrido na mannhã do mesmo dia, na região da Santa Marta, zona rural do município de Corrente, onde Suzana da Cunha Castro, de apenas 21 anos de idade, foi brutalmente assassinada pelo seu ex-companheiro, Gilvan Moura Guerra.

O crime chocou a população do município, principalmente pelo fato do criminoso já responder na justiça por de homicídio com faca. 

Confira a nota na íntegra:



NOTA DE REPÚDIO
 
A Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção de Corrente-PI, por meio da Subcomissão da Mulher Advogada, vem a público repudiar o crime de feminicídio ocorrido na manhã deste sábado (31/10), na zona rural desta cidade e que de forma brutal e perversa vitimou Suzana da Cunha Castro.

O feminicídio tem se acentuado ao longo do tempo em razão do machismo histórico e estruturado que arrasta efeitos desastrosos e atingem de forma descomunal mulheres que morrem especificamente pelas mãos de cônjuges e companheiros em virtude da deseducação desses homens sobre os direitos humanos da mulher e da vulnerabilidade feminina no contexto de violência.

Fruto da desigualdade nas relações de gênero, faz com que liberdades sejam desrespeitadas e seja evidenciada a construção de uma sociedade na qual a mulher é vista por vezes como um objeto, culminando cruelmente em todas as formas de violência em razão do gênero, que pulveriza a ideia insana de que diferenças sexuais respaldam uma superioridade da figura do homem sobre a mulher e assim agem por se sentirem protegidos pela forma chauvinista como a sociedade ainda se posiciona.

Diante do cenário que noticia o crime que tirou a vida não somente de uma jovem mulher, resta de cunho irreparável e prejudicada a figura materna e afável para sua prole que terá de sobreviver ante a ausência do convívio da genitora no seio familiar.

 Assim, nesse contexto lamentável e atroz, não seremos complacentes com tamanho desrespeito à dignidade da pessoa humana e o perpetuar da banalização da vida no âmbito da violência contra a mulher.

Logo, REPUDIAMOS, de forma veemente, o ato brutal cometido pelo ex-companheiro da vítima que resultou em sua morte e reiteramos incisivamente que o crime seja apurado com rigor e celeridade que preza às autoridades competentes para a aplicação das medidas corretivas previstas na legislação brasileira, a fim de que toda e qualquer conduta machista tendente a objetificar, humilhar e depreciar  ou mesmo ceifar a vida de qualquer mulher em razão do gênero seja extirpada a fim de que as mesmas deixem de fazer parte das estatísticas de mortes e outros crimes decorrentes da violência doméstica e familiar neste tempo.
 
Corrente-PI, 31 de Outubro de 2020.
 
Lucilene de Freitas Cunha Rufo
Presidente da Subcomissão da Mulher Advogada – OAB Subseção de Corrente- PI
 
Ismael Paraguai da Silva
Presidente da OAB - Subseção de Corrente-PI

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp