08/09/2016 às 13h20min - Atualizada em 08/09/2016 às 13h20min

Acadêmicos da UESPI marcam protesto para a noite desta quinta

Estudantes reivindicam melhorias para o Campus de Corrente

Portal Corrente

Acadêmicos de todos os cursos da UESPI de Corrente realizarão uma manifestação na noite desta quinta-feira, 8 de setembro. O protesto, que incluirá a participação de estudantes dos cinco cursos do campus, tem como objetivo chamar a atenção da comunidade para os problemas vivenciados diariamente pelos acadêmicos, que vão desde deficiências na estrutura física até problemas na gestão dos cursos.

“Nós percebemos um claro preconceito da administração superior da universidade em relação ao Campus de Corrente. Outras unidades, até bem menores que essa, estão muito mais estruturadas, deixando claro o desleixo com que somos tratados. Queremos investimentos no campus, queremos investimento em pesquisa e extensão. Queremos a participação dos estudantes nas tomadas de decisão e não como é hoje, particularmente no curso de Pedagogia, em que a coordenação não está afinada com os acadêmicos”, afirma Leonardo Araújo de Moura Luz, acadêmico do 4º bloco de Pedagogia.

Os cursos de Direito e Pedagogia enfrentam ainda outro problema, que é a defasagem no número de professores. A situação tem sido enfrentada com criatividade pelos coordenadores dos cursos, flexibilizando horários e tendo algumas disciplinas assumidas pelos mesmos, mas ainda assim algumas turmas estão com déficit em várias disciplinas.

O protesto desta noite foi marcado após o cancelamento da visita do Reitor Nouga Cardoso e da vice-reitora Bárbara Melo, marcada para esta quinta-feira (8). Segundo o diretor do Campus, Salomão Cavalcante, o reitor adiou a viagem porque teria recebido uma convocação do governador para discussão do PDI. “Estamos na expectativa de que as contratações de novos professores sejam autorizadas o mais rápido possível, pois temos algumas defasagens aqui no Campus e esperamos que essa reunião defina essa situação", declarou.

Os estudantes pretendiam entregar ao reitor um documento com as reivindicações, além de manifestar pessoalmente os pedidos.

A manifestação está marcada para acontecer a partir das 19h30, no pátio interno da universidade.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »