29/06/2018 às 17h15min - Atualizada em 29/06/2018 às 17h15min

Brejo nas nascentes do Rio Gurgueia pega fogo por incêndio criminoso

Viviane Setragni
Portal Corrente
As veredas e brejos onde estão localizadas parte das nascentes do Rio Gurgueia, no interior do município de São Gonçalo do Gurgueia, voltaram a sofrer com as queimadas neste mês de junho. Há exatamente um ano, o mesmo local, o Brejo da Arara, foi quase totalmente destruído pelo fogo, colocando em risco parte das nascentes de um dos afluentes mais importantes do Rio Parnaíba, o Rio Gurgueia.

De acordo com a bióloga Leilda Gonçalves Lima, um dos proprietários de terras próximo ao local assumiu que colocou fogo no mato para fazer pastagem para o gado. "Ele disse que colocou o fogo porque sabia que tinha água no brejo, então não viu problema nisso. Mas é exatamente essa prática que está colocando em risco as veredas e brejos aqui na nossa região. Há um ano outra queimada devastou toda essa área, incluindo os brejos e veredas. Todo esse ecossistema é muito frágil, nós temos animais que dependem exclusivamente dessa região, como araras, papagaios e lobos e quando acontece uma queimada como essa esses animais vão embora e demoram a retornar. Somente agora, depois de um ano, que os animais tinham voltado a visitar o local e agora tivemos essa nova queimada", lamenta.

Para acabar com a prática extremamente nociva, Leilda acredita uma ação educativa precisa ser realizada com urgência, para orientar os proprietários de terras do local. "Nós fizemos a denúncia do ocorrido ao ICMBio e aguardamos as devidas providências. Nós também fizemos uma solicitação para que sejam feitas palestras e ações educativas aqui na região, para explicar para a população que não pode colocar fogo, de forma indiscriminada, sem o acompanhamento adequado. Se isso não acontecer, essas queimadas vão continuar acontecendo e as nascentes do Rio Gurgueia continuarão correndo risco", pontua.

Dias depois desta reportagem, a bióloga entrou novamente em contato com o Portal Corrente e informou que o mesmo cidadão foi "terminar o serviço" e colocou fogo no brejo sem qualquer medida preventiva, queimando totalmente as mudas de uma arvore nativa, a caninha, que estava se recuperando dos incêndios  dos anos anteriores. "Elas estavam bem verdinhas, mas agora estão todas mortas, além dos pés de buritis, que ja estavam com frutos agora estão completamente destruídos", comentou Leilda.

O Analista Ambiental do ICMBio, Janeil Lustosa, informou ao Portal Corrente que um encontro com a comunidade foi marcado para acontecer no dia 13 de julho. "Esse encontro vai acontecer na Câmara de Vereadores. Nós estamos em contato com o Secretário de Meio Ambiente de São Gonçalo, Edilberto Gonçalves Nobre, para definir qual a melhor dinâmica para esse dia".

De acordo com um levantamento realizado pelo Governo do Estado do Piauí, o rio Gurguéia é o maior afluente do rio Parnaíba pelo lado direito, com extensão de 532km, e atinge 33 municípios do estado. Paulatinamente, ano a ano, novos pontos de seca quase completa tem sido registrado ao locngo de sua extensão, resultado da diminuição do fluxo de água, ocasionado por diferentes motivos relacionados ao mal uso dos recursos hídricos, assentuados pelo desmatamento e desequilíbrio ambiental de suas nascentes.

Matéria relacionada:


Fogo nas veredas e brejos de São Gonçalo assusta moradores da região


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp