21/10/2018 às 10h24min - Atualizada em 21/10/2018 às 10h24min

O conflito armado entre os Nogueira e os Granja e a atuação de Cândido Lustosa Pereira de Araújo

Portal Corrente

Cândido Lustosa Pereira de Araújo, ou Candinho Araújo, aliado ao seu tio Dr. Raimundo Lustosa Nogueira, Juiz de Direito, enfrentou com bravura as investidas de José Honório Granja, que no período entre 1922 a 1926, marcou a história do sul do Piauí, notadamente os ricos sertões das cidades de Parnaguá e Corrente. 
 
Zé Honório, como ficou conhecido, era natural de Pernambuco e chegou à região de Parnaguá entrando pela fronteira onde hoje se situa a cidade de Morro Cabeça no Tempo, atraído pela extração da Maniçoba[1], abundante nas caatingas do Sul do Estado de cujo látex se produzia borracha de alto valor comercial na época.
 
Com seu espírito aventureiro, logo se destacava na produção da materia-prima extrativa e em pouco tempo amealhou grande fortuna com o comércio do produto, escoando sua produção através do porto de Santa Rita de Cássia, de onde alcançava o rio São Francisco, e de lá, os grandes centros industriais.
 
Com o sucesso alcançado, torna-se figura de destaque no município, passando a exercer forte influência no cenário social e econômico da cidade, o que provocou o ciúme e a ira dos expoentes locais, resultando mais tarde em rusgas sangrentas pelo controle do poder e representatividade político/social.
 
Ato contínuo, Zé Honório casa-se com D. Helena Lustosa, nada menos que neta do Barão de Parahym, recebendo como dote as Fazendas Sambaíba e Pedrinhas, aumentando exponencialmente seu poder econômico e acirrando de vez os ânimos entre este e a família Nogueira, representada na figura do Dr. Raimundo Lustosa Nogueira, então Juiz de Direito da comarca de Corrente, residente em Parnaguá.
 
Do casamento de Zé Honório com D. Helena Lustosa, vieram os filhos; Osvaldo Lustosa Granja, Salomão Lustosa Granja, Mario Lustosa Granja, José Honório Ganja Filho  e D. Cármen Lustosa Granja.
 
Com a deflagração do conflito, dá-se início os confrontos diretos entre os grupos, de um lado o grupo liderado por Zé Honório e do outro lado o grupo liderado por Dr. Raimundo Lustosa e seu sobrinho Candinho Araújo, em verdadeira demonstração de forças, uso de poderio bélico, tática de guerrilha, resultando em inúmeras baixas de ambos os lados, vidas sendo destruídas, saques, torturas de prisioneiros, castigos físicos etc...
 
Vários embates foram travados, dentre elas a mais marcante foi registrada em Corrente, na região conhecida como Pedreiras (Boqueirão), distante aproximadamente 4 Km da cidade, sentido Corrente / Parnaguá, com fogo intenso trocado pelos revoltosos, sendo que após alguns dias, o grupo de Zé Honório recuou e bateu em retirada para Parnaguá, onde planejava reequipar seu bando para novos ataques.
 
Registra-se que nesse episódio, destaca-se a figura do Cel. José Francisco Nogueira Paranaguá, que comandando o grupo de resistência  dos “Nogueira” em Corrente e já contando com o reforço do seu futuro genro, Sr. João Antonio do Lago, resistiu às investidas do rival até seu recuo, porém não pondo fim ao conflito.
 
Zé Honório mais tarde retornaria para novos ataques, agora com reforço em armas e jagunços, cedidos pelo Cel. Franklin Lins Albuquerque, este de Pilão Arcado-BA, com o qual mantinha estreita ligação, por conta dos negócios envolvendo a extração de látex de Maniçoba.

No retorno à Parnaguá, o grupo toma de assalto a Fazenda Retiro de Baixo de propriedade das Moças do Retiro, Maria Nogueira da Silva (Neném) e Alexandrina Nogueira da Silva (Xandinha). Após intenso fogo cruzado, o grupo de Zé Honório registrou baixa de 14 homens, enquanto do grupo oposto, apenas o velho Candinho Araújo foi alvejado pelo fogo inimigo na região das nádegas o que lhes valeu a atrofia em um dos membros inferiores,  motivo pelo qual andava mancando.
 
Relatos dão conta que Candinho Araújo, após ser atingido, refugia-se para convalescença na Fazenda Buriti dos Meios, de propriedade de seu amigo Estácio Nogueira[2], na localidade Catingueiro, hoje, Cristalândia do Piauí, elevado à categoria de município em 1965.

Contava meu Pai, Alexandre Modesto, que com o cessar-fogo, Candinho Araújo já empreendia fuga, quando resolveu voltar para apanhar um couro de carneiro que lhes serviria de cobertor na mata, momento em que foi alcançado pelo fogo inimigo, tendo o tiro partido de dentro de um dos quartos da casa velha da fazenda, ao que, pela natureza de lesão, característico de arma calibre 44 (Famoso Rifle 44 – Papo Amarelo).
 
Ainda tive o prazer de conhecer a antiga casa, quando já pertencia a Antonio Alves (Seu Tonho) e Milta Gertrudes Nogueira (minha tia legítima), recebida por herança de Xandinha, que por não ter filhos, adotou Milta como filha legítima, por pedido da minha Avó Gertrudes, já em seu leito de morte, em conseqüência de complicações do parto.
 
Assim se escreve um capítulo de parte da brilhante história de formação da sociedade da nossa amada Corrente.

[1] A Manihot pseudoglaziovii . Chega a alcançar 7 m de altura, variam em arbusto ou arvoreta. O tronco é liso eglabro, podendo apresentar bifurcações primárias, secundárias e terciárias, de coloração verde quando jovem depois branco acinzentado e produz látex leitoso.
A exploração das maniçobas no Nordeste, para a produção de borracha, inscreveu-se em limites históricos bastante precisos. Como atividade econômica generalizada nessa região, principalmente nas áreas semiáridas, alcançou relativa importância entre 1897 e 1913. A partir de 1911 a tendência dos preços foi persistentemente decrescente, o que não desativou por completo a produção, mas contribuiu para que diminuísse de forma progressiva
[2] Sr. Estácio Nogueira, pai do Sr. Jeconias Nogueira, avô paterno de João Estácio Nogueira.

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp