27/03/2013 às 16h05min - Atualizada em 27/03/2013 às 16h05min

Sessão Ordinária n° 632 da Câmara Municipal de Vereadores

Requerimento para audiência pública sobre energia elétrica foi aprovado por unanimidade

Portal Corrente

 

Na Sessão Ordinária n° 632 da Câmara Municipal de Corrente foram deliberados os seguintes assuntos:

Apresentação do balancete de novembro/2012 da prefeitura municipal de Corrente;

Leitura do ofício n° 010/2013;

Apresentação das indicações dos vereadores, do n° 143 ao 152;

Apresentação do requerimento de autoria do vereador Luiz Augusto Louzeiro, para realização de audiência pública sobre a COSIP e fornecimento irregular de energia elétrica – APROVADO POR UNANIMIDADE;

Oradores: Salmeron Filho, Luiz Augusto Louzeiro  e Juliana Rocha.

Dentre os destaques nos discursos dos vereadores, podemos citar:

Salmeron: Elogiou o secretário de Infraestrutura pelo seu esmero, mas solicita que seja utilizado o dobro de operários para que a obra da ponte do Calumbi finalize rapidamente. “Entendo os entraves burocráticos, mas com a votação expressiva que obtive na região sinto-me na obrigação de fazer esta solicitação”, declarou o vereador.

O vereador Luiz Augusto utilizou a tribuna para defender os motivos que o levaram a encaminhar o requerimento . Colocou que esteve no Ministério Público para conversar com o Promotor, porém o mesmo só retorna na próxima semana. “Queremos rever o valor da alíquota, assim como as cobranças  de iluminação pública indevidas que estão sendo feitas na área rural”, disse Luiz Augusto. O vereador também colocou-se à disposição de toda comunidade: “Aqueles que tiverem interesse em questionar o assunto, me procurem na Câmara de Vereadores que estarei a disposição”.

Já a vereadora Juliana parabenizou o Colégio São José pelo seu jubileu, em seguida abordou o tema da água: “dia 22 comemoramos o dia da água e vejo com preocupação o nível do nosso Rio Corrente, assim como a Lagoa de Parnaguá”. A vereadora solicitou que a Câmara faça algo em prol do Rio Corrente. Outro aspecto abordado foi sobre a má qualidade da água oferecida aos correntinos e a falta de investimentos da Agespisa na estrutura. Por fim a vereadora fez alusão à Semana Santa e pediu que todos lembrem de Cristo.

Neste momento, suspendeu-se a sessão para ouvir o Secretário Narciso Amaral. Ao retomar a sessão foram ouvidos os vereadores inscritos pelo artigo 135:

Dionízio: fez novamente o questionamento sobre a desapropriação, aquisição e licenças ambientais necessárias para se instalar o futuro aterro sanitários. “Queremos saber de que forma foi feito, pois até onde sabemos é necessária a aprovação desta casa”, enfatizou o vereador. Dionízio também questionou acerca dos projetos encaminhados em regime de urgência à Câmara Municipal pelo executivo: “Pelo que sabemos até a presente data nem o corregedor no município foi indicado pelo prefeito, um cargo de extrema importância. Queremos entender o que está acontecendo. Outra questão é o Fundo de Cultura, encaminhado em regime de urgência e nem sancionada pelo prefeito foi! Por que não foi dado à nós a possibilidade de analisar o projeto?

O vereador Joabe fez um convite à toda comunidade: “Quero convidar a todos para a grande final do Campeonato do Riacho Grande, competição tradicional aqui de Corrente, no sábado, dia 30. O prefeito estará arcando com as despesas de premiação e todos nós, eu e vários vereadores aqui da casa, estaremos lá prestigiando o evento”.

O vereador Kadika elogiou a iniciativa da Secretaria de Trânsito pelas operações Educativas que estão sendo realizadas pela cidade e solicitou que a fiscalização seja também realizada à noite devido à grande quantidade de acidentes nos últimos dias. Kadika também elogiou a Secretaria de Bem Estar pela iniciativa de levar o Pró Jovem aos bairros.

A vereadora Valéria Lemos agradeceu a presença expressiva da comunidade  nas sessões da Câmara e esclareceu que quando faz críticas ao executivo não está manifestando insatisfação com o gestor. A vereadora enfatizou ainda um pedido de união de todos pelo município de Corrente.

O vereador Salmeron colocou que não vê como ilegal o fato de os projetos serem votados em caráter de urgência, mas solicita bom senso do executivo ao encaminhar os projetos em regime de urgência, pois também desconhece  que corregedor tenha sido nomeado. O vereador também solicitou responsabilidade na publicação dos atos da Câmara pela imprensa.

Já o vereador Luiz Augusto manifestou sua preocupação acerca dos trâmites legais para a aquisição do terreno do futuro aterro sanitário: “solicitamos esclarecimentos sobre a forma como foi desapropriado este terreno, quais meios legais foram utilizados”.

Por fim, o vereador Gilmário elogiou a comunidade da Pindaíba, que manifestou-se contrária ao fechamento de uma escola na região e resolveu o assunto diretamente com a superintendente de educação Socorro Amorim”.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp