28/06/2018 às 15h48min - Atualizada em 28/06/2018 às 15h48min

Henrique Meirelles cumpre agenda em Teresina nesta quinta

O Dia
Foto: Lucas Dias/GP1
O ex-ministro da Fazenda de Michel Temer e pré-candidato do MDB nas eleições, Henrique Meirelles, está cumprindo agenda nesta quinta-feira (28) em Teresina e, durante coletiva com a imprensa, não poupou críticas ao governo petista da ex-presidente Dilma Rousseff. “Já sabia que ia dar errado”, foi o que afirmou o pré-candidato após ser questionado sobre não ter atuado efetivamente no governo de Dilma, mesmo tendo sido ministro de Lula por oito anos.

“Eu não a ajudei porque ela não quis ser ajudada. Ela tinha ideias erradas sobre o que fazer e eu dizia que se aplicasse o tipo de política que ela dizia, o país iria entrar em crise e recessão e foi exatamente isso que aconteceu. Foi simplesmente uma questão de decisões equivocadas que eu sabia que ia dar errado e agora o povo brasileiro sentiu”, afirmou o Henrique Meirelles.

O ex-ministro de Temer disse ainda que não vê na impopularidade da figura do presidente um empecilho para que seu nome deslanche nas pesquisas. Para Meirelles, o brasileiro apenas não teve ainda tempo suficiente para sentir as mudanças positivas pelas quais o Brasil passou nos dois anos de governo de Michel Temer.

“O país criou 837 mil empregos, mas ainda não teve tempo para compensar todo o desemprego criado pela gestão anterior, mas tenho absoluta certeza que as pesquisas mostrarão isso, quando mostrarmos à população o que fizemos neste último governo, a trajetória de crescimento que temos”, pontuou Meirelles.

O ex-ministro da Fazenda e pré-candidato pelo MDB se apresentou ainda como um meio-termo ou ponto de equilíbrio entre os outros presidenciáveis para a próxima eleição. De acordo com Henrique Meirelles, a esquerda brasileira tende ao retrocesso e a direita tem se preocupado mais em propor conflitos e dividir os brasileiros. No entendimento do pré-candidato, o momento é de unir as pessoas e trabalhar juntos para reconstruir o Brasil e esta, segundo ele, é a principal proposta do MDB para o pleito.

“Não somos um partido radical”, diz Meirelles sobre aliança com o PT no Piauí

Nos próximos dias, o governador Wellington Dias deve anunciar o presidente da Assembleia, deputado emedebista Themístocles Filho, como seu vice-governador na chapa majoritária para concorrer às eleições de outubro. Apesar de ter tecido críticas ao governo petista de Dilma, Henrique Meirelles vê a aliança entre o PT e o MDB no Piauí como positiva.

“Não somos um partido radical, e sim um partido nacional que tem presença no país inteiro e conserva suas características regionais e alianças locais importantes. Em cada canto desse Brasil o MDB tem sua política, sua linha de direção e essa é a força e a maior riqueza do partido”, destaca.

O importante, para o ex-ministro, é o MDB conseguir mostrar força no cenário nacional e local e aprovar medidas importante e, segundo ele, fundamentais para o desenvolvimento do Brasil  e do Piauí. Meirelles citou como exemplo a Reforma da Previdência que, segundo ele, priorizará a igualdade para todos os trabalhadores brasileiros.

“Os mais pobres não conseguem ter carteira assinada por 35 anos e não conseguem se aposentar por tempo de contribuição, então se aposentam por idade, que é 65 anos para homens e 60 para mulheres. Com a nossa proposta, essa idade de aposentadoria diminui para  55 no caso dos homens e 53 no caso das mulheres, e põe um fim nessa história de que quem tem menos condição tem que esperar mais para se aposentar e quem tem mais condição e contribui por um tempo menos e se aposenta mais cedo”, explicou o ministro.

Além da aprovação da Reforma da Previdência, outra proposta anunciada pelo ministro, desta vez voltada para o Piauí, e o término da construção da Ferrovia Transnordestina, com uma ligação direta da estrada de ferro a Teresina. Também entram nos planos do pré-candidato para o Estado a conclusão das obras do Porto de Luís Correia, a criação de projetos de aproveitamento da energia eólica e energia solar e a privatização da Eletrobras Distribuição Piauí.

Por: Maria Clara Estrêla, com informações de Ithyara Borges


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp