30/06/2018 às 11h23min - Atualizada em 30/06/2018 às 11h23min

Wellington Dias pede respeito mútuo e calma para líderes partidários

O pedido foi feito após Assis Carvalho e João Madison trocarem insultos

Meio Norte

Depois que o deputado federal Assis Carvalho, presidente regional do PT, e o deputado estadual João Madison Nogueira (MDB) entraram em conflito e trocaram insultos, na porta do escritório de sua residência, na Ladeira do Uruguai, na zona Leste de Teresina, onde foi realizada reunião com as bancadas estadual e federal, o governador Wellington Dias (PT) pediu calma e respeito mútuo aos aliados líderes dos partidos aliados.

O governador Wellington Dias afirmou que a chapa majoritária de disputa de sua reeleição ao Governo do Estado será definida na primeira quinzena de julho.

Wellington Dias afirmou que ainda busca um critério que possa atender os interesses de todos os partidos.

“Não se trata só de regra rígida e fechada. Se trata do conjunto dos líderes que estou conversando e têm que entender quais as razões. Por que vai ser o nome de Wellington Dias para governador? Tem que haver uma lógica? E do outro lado porque esse partido ou aquele? Tudo isso vai ser debatido. O objetivo é encontrar a melhor chapa para unir o time e viabilizar as condições de bom resultado”, falou Ciro Nogueira.

Wellington Dias afirmou que é preciso respeitar, tratar e considerar os líderes políticos dos diversos partidos aliados, em referência às afirmações de Assis Carvalho, que disse que o deputado Themístocles Filho (MDB), indicado para vice, agride o PT e não agrega apoio político ao governador.

“Temos como líderes trabalhar de tal maneira, principalmente a mim que tenho que coordenar esse processo, respeitando todos os líderes e pleitos. Se tivéssemos 30 apresentando seus nomes para só uma vaga, teríamos que respeitar e tratar e considerar. É isso que prevê a democracia. Sabemos que teremos apenas uma vaga de vice, uma de governador, duas de senador, e dois suplentes. Mesmo na chapa de estadual e federal também tem limites. São 60 vagas. Teremos que trabalhar com o respeito mútuo com todos os líderes. É isso que estou pedindo”, falou Dias.

Dias falou que deseja definir a chapa majoritária até a segunda quinzena de julho.

“Não tem uma data. Exceto a data fatal que é a convenção. Por volta do final de julho e início de agosto quando teremos que ter uma definição. Mas quanto mais cedo melhor. Quero saber se na segunda quinzena de julho teremos condições de está com essas definições”, declarou.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp